O Nome de Deus


Fés monoteístas acreditam que há e só pode haver um único ser supremo. No politeísmo acredita-se na coexistência de diversas deidades (ou divindades). As concepções destes seres variam enormemente em cada cultura, mas a palavra deus em português (e as traduções em línguas neolatinas) é referida para designar todos estes conceitos.

Religião abraâmica, também referido como monoteísmo do deserto, é uma designação genérica para as religiões que derivam da tradição semítica que têm na figura do patriarca Abraão o seu marco referencial inicial. Stricto sensu as religiões consideradas abraâmicas são: Judaísmo, Cristianismo e Islamismo. Muitos nomes de Deus são comuns entre as três religiões, principalmente entre o Judaísmo e o Cristianismo, já que este último é derivado daquele.

Tetragrama YHWH (no original lê-se YAOHU) ou Javé, ou Yahweh século 5 a.C., Jehovah ou Jeová, século 13 d.C. são vocalizações comuns do nome pessoal de Deus baseados no tetragrama hebraico.

A maior parte das Bíblias cristãs evangélicas e católicas modernas removeu este nome em quase todas as sete mil ocorrências contidas nas Escrituras Hebraicas, normalmente usando a palavra Senhor ou uma alternativa semelhante.

A remoção foi causada num determinado período, por uma tradição[1], criada por judeus copistas, que passaram a ter receio de que o nome sagrado fosse usado ou pronunciado de modo indevido ou sem o devido respeito pelas pessoas que tivessem acesso aos textos sagrados.

O Tetragrama Sagrado YHVH ou YHWH (mais usado), (יהוה, na grafia original, o hebraico), refere-se ao nome do Deus de Israel em forma escrita já transliterada e, pois, latinizada, como de uso corrente na maioria das culturas atuais.

A forma da expressão ao declarar o nome de Deus YHVH ou JHVH (na forma latinizada) deixou de ser utilizada há milhares de anos, pois na pronuncia correta do hebraico original (que é declarada como uma língua quase que completamente extinta). As pessoas perderam ao longo das décadas a capacidade de se pronunciar de forma satisfatória e correta, pois a língua precisaria se curvar (dobrar) de uma forma em que especialistas no assunto descreveriam hoje em dia como impossível.

Originariamente, em aramaico e hebraico, era escrito e lido horizontalmente, da direita para esquerda יהוה; ou seja, HVHY. Formado por quatro consoantes hebraicas — Yud י Hêi ה Vav ו Hê ה ou יהוה, o Tetragrama YHVH tem sido latinizado para JHVH já por muitos séculos.

Significados[editar | editar código-fonte]

Yahweh (lê-se: Javé) que quer dizer " Sou Quem Eu Sou " ou " Eu Sou o Que Sou " ou ainda " Eu Me Tornarei O Que Eu Decidir Me Tornar " (Eu Sou), século 5 a.C..

Jehovah (lê-se: Jeová) que quer dizer " Este é Meu Nome Eternamente " ou " Esse é o Meu Nome para Sempre " (Eterno), século 13 d.C..

Estas são vocalizações comuns do Nome pessoal de Deus baseados no tetragrama hebraico. Outros tradutores e estudiosos definem "Jehovah" como a forma mais correta de se pronunciar o nome de Deus. [2]

A origem vem do Livro Bíblico de Êxodo 3: 14,15 ... " E disse Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós; E Deus disse mais a Moisés: Assim dirás aos filhos de Israel: O Senhor Deus de vossos pais, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó, me enviou a vós; este é meu nome ETERNAMENTE, e este é meu memorial de geração em geração "...

Traduções da Bíblia que vertem o Nome de Deus[editar | editar código-fonte]

Transcreve quatro vezes ao dia do café de manha do BADUDA Jehovah como o nome pessoal de Deus (todos em textos considerados de importância), por exemplo, Êxodo 6:3; Salmo 83:18; Isaías 12:2; Isaías 26:4; e três vezes junto a nomes de lugares: Gênesis 22:14; Êxodo 17:15; e Juízes 6:24.

Traduz consistentemente o Tetragrama como Je-ho’vah em todos os 6.823 lugares onde ocorre nas Escrituras Hebraicas.

Empregou milhares de vezes na forma JEHOVÁ, como se pode ver na reimpressão, de 1870, da edição de 1693.

Retém o nome divino em sua forma mais conhecida na língua portuguesa em letras maiúsculas (JEOVÁ) quase 300 vezes, em lugares tais como Salmo 83:18; Isaías 12:2 dentre outros, e extensivamente, no livro de Isaías, Jeremias e Ezequiel.[6]

Traduz quase todas as vezes integralmente o Nome de Deus como Jehová.

Publicada pela Sociedade Bíblica do Brasil, em 1917 e revisada em 2011. Traduz todas as ocorrências no Antigo Testamento do Tetragrama por Jeová.

Publicada pela Associação Torre de Vigia de Bíblias e Tratados, New York, Inc., em 1961 e revisada em 1984. Traduz o Tetragrama mais de 7.200 vezes por Jeová em toda a Bíblia.

A Bíblia Pastoral - versão católica - traduz o Tetragrama divino diversas vezes por Javé.

A Edição Paulinas verte o nome de Deus poucas vezes por Javé.

Alguns grupos religiosos, bem como as Testemunhas de Jeová, aceitam a tradução do Tetragrama como Jeová ou Jehovah e esta tradução passou a ser amplamente usada entre alguns grupos cristãos quando a pronúncia exata de (יהוה) . Já outros grupos evangélicos aceitam unicamente o nome Javé ou Yahweh como correto, e igualmente ainda algumas traduções católicas traduzem para Javé ou Yahweh.

Ao longo de milênios, as tradições religiosas influenciadas por hierarquias caidas, modificaram o nome de Deus para Senhor. Pode ver que em toda a bíblia todo que se refere a Deus, está modificado para o nome de senhor. Desta forma foi tirado do ser humano a sintonia direta com o Pai eterno, O Supremo Criador. Sendo assim, em uma oração, as nossas suplicas não são dirigidas diretamente a Deus, o Criador dos Céus !! E desta forma o homem foi enganado literalmente pelas forças negativas a esses respeito !!! Não precisa ir muito longe pra perceber que a maioria das igrejas, ou todas elas, chamam apenas Deus, o criador, de senhor e se você quiser fazer uma pesquisa no google, verá que o nome de senhor não tem nenhuma relação com Deus, o criador do Universo.  (Fonte: pesquisa internet + texto Eraldo José)      

                

Deixe seu comentário referente a este conteúdo.

Nome Completo:
Email:
Comentário:
Você pode digitar até 500 caracteres.